Why are we drilling more than one hole at each site?

One of the main objectives of Expedition 339 is to obtain a series of high-resolution, undisturbed, and continuous sedimentary records of the Plio-Quaternary. Thus, like we did previously in the “Shackleton Site”, we are currently drilling the 3rd APC/XCB hole at Site 1389 (GC-11A) to recover multiple sections of the sediment sequence to ensure complete recovery. That will allow the stratigraphic correlators to produce a composite section and a spliced record representing a continuous sediment record for each site.

Um dos principais objectivos da Expedição 339 é a obtenção de uma série de registos sedimentares de alta resolução, contínua e não perturbada do Plio-Quaternário. Assim, tal como fizemos anteriormente no “Site Shackleton”, estamos neste momento a realizar o terceiro furo com o sistema de carotagem do tipo APC/XCB no Site 1389 (GC-11A). Tal permitirá recuperar várias secções da sequência de sedimentos para garantir a recuperação completa de toda a sequência sedimentar. Consequentemente, os cientistas poderão correlacionar estratigraficamente os vários furos e produzir uma secção composta e um registo longitudinal completo, representando um registo contínuo de sedimentos para cada local.

Continuous sedimentary sections cannot be recovered from a single borehole because core-recovery gaps occur between successive APC and XCB cores. The construction of a complete section, usually is referred to as a splice, requires the combination of stratigraphic intervals from two or more holes cored at the same site. To maximize the probability of connecting gaps between successive cores in individual holes, the starting depths below seafloor from which cores are recovered are offset between holes. This practice ensures that most missing sedimentary sections from inter-core gaps within a given hole are recovered in one or more adjacent holes.

A partir de um único furo não é possível recuperar secções sedimentares contínuas porque ocorrem falhas na recuperação de sedimentos entre os tarolos consecutivos recolhidos com os sistemas de carotagem do tipo APC/XCB. A construção de uma secção completa requer a combinação de intervalos estratigráficos de dois ou mais furos, separados por poucas dezenas de metros, realizados no mesmo local. Para maximizar a probabilidade de unir as lacunas entre os tarolos as profundidades de partida abaixo do fundo do mar a partir do qual são recuperados os tarolos são deslocadas entre os furos. Esta prática garante que a maioria das secções sedimentares em falta num determinado furo sejam recuperadas em pelo menos um dos furos adjacentes.